segunda-feira, abril 14, 2008

194-barbaridades...

Quando em setembro de 2005, iniciei este blog, trouxe até vós o facto de a lagoa, esse imenso espelho de água onde o azul do céu é reflectido, ter sentido nesse ano o problema de uma seca que deixou a nossa lagoa em piso de terra tão seca que dizia eu na altura dava para ser atravessada a pé.
Volvidos quase três anos, a lagoa está praticamente no seu nível máximo, o repovoamento das espécies mais características foi feito, e melhor que nunca, as aves voltaram nomeadamente as espécies "perna-longa", o "pato-real" e a "galinha-de-água" entre muitos outros, que tentam procriar ali, ou simplesmente procuram abrigo na sua passagem pelo atlântico.
Mas admirável mesmo era ver um casal de gansos imponentes naquela brancura de penas bem cuidadas aliadas á côr laranja dos seus bicos.
Há semanas atrás também nós como visitantes assíduos da lagoa, quer nas nossas caminhadas, quer simplesmente para observar os bandos de aves, levamos até lá uma das nossas patas , a "branquinha" (sim, a branquinha porque lá em casa tudo o que mexe tem nome eheh ).
Ontem porém, numa das saídas ao mercado semanal cá da vila, em conversa com uns amigos, ficamos a saber que alguém anda a roubar ou pior ainda, a matar, as aves e que ultimamente o seu número tem reduzido quer por essa barbaridade, quer pelo medo que as próprias sentem à aproximação das pessoas.
Após o almoço, fomos até lá, e de facto foi com mágoa que verificamos o que nos haviam dito, a fêmea ganso tinha desaparecido, o seu ninho estava despojado dos ovos, e no chão em seu redor viam-se amontoados de penas brancas...
Ali esperamos uns bons minutos, como sempre fazemos, espalhamos um pouco de comida própria, e logo tivemos junto a nós alguns dos patos que numa algazarra penicavam a areia no intuito de chegar aos grão de cereais, alguns , mais tímidos , ficaram-se pela borda de água.
Não admira, numa localidade onde "quase tudo" que se procura fazer de bem, não é sequer estimado pelos residentes, onde uma zona de reserva e com proibição à passagem a veículos motorizados é constantemente invadida, prejudicando o habitat das dezenas de espécies , onde nem sequer a pesca é permitida e á "sucapa" se sabe que há quem ali o faça...
Meus amigos, cá como em toda a parte as coisas acontecem e sempre pela mão do homem, numa zona a preservar, sendo ela o ex-libris da freguesia, é imensamente triste que aconteçam cenas deste tipo, mas enfim nem todos somos iguais, direi mesmo , ao contrário de um célebre slogan... somos mesmo muito diferentes nas atitudes.

Uma boa semana para todos e até um destes dias/GW

2 comentários:

  1. ora cá está o "je" após algum tempo retirados destas lides, para deixar um abraço a todos e em particular a tei rapaz.
    já uma vez aqui o disse e volto a afirmar, a lagoa é das coisas mais bonitas que conheço na zona, apesar de tão pouco cuidada pelos responsáveis e autarcas.
    É bom que haja pessoas como tu que se lembrem de falar sobre estas questões, ao contrário de andarem por aí com blogues pirosos, e sem ética, relatando males de amor e outros semelhantes que tais.

    [[ ]]
    ZéDuNabo

    ResponderEliminar