domingo, junho 14, 2009

223 - tanto e... tão pouco

COMENTÁRIO DA SEMANA:
A cada abertura de um qualquer noticiário, a cada leitura de um qualquer jornal, a notícia está aí em letras bem gordas, mais gordas ainda se relacionadas com o momento, e esse, é sem dúvida os valores envolvidos na transferência do CR . Não me vou pôr a imaginar o quanto será, quedo-me simplesmente por um único número, formado por muitos algarismos, ao qual a minha quase insignificante esperteza me deixa sem palavras.
Não coloco em causa a categoria da pessoa naquela que é a sua actividade, não coloco em causa sequer a ideia de que o dinheiro é tudo na vida, mas, parece-me desumano que se proceda desta forma, como se mais nada existisse á nossa volta.
Será que estes profissionais renderiam menos se tirassem uns algarismos a estes negócios, contratos e vencimentos ? não me parece...
Podem fazer crer (e acredito que sim) haja retorno em mais valias, quer em produção de resultados, sucessos alcançados e direitos de exploração publicitária, mas é mais que muito, quando humildemente nos debruçamos sobre outros aspectos e vivências da nossa sociedade.
Recordo que há dias durante uma conversa sobre a necessidade de haver mais voluntariado em determinadas acções que assim o exigem, discutir-se que tanta vez não é a necessidade de voluntários, mas sim , o mais importante a falta de dinheiro para acudirmos aos que de uma ou outra forma, e que pelas mais variadas reazões se encontram desprotegidos, sem um lar, sem comida, sem apoio na saúde, só proque nos dedicamos mais ao esbanjamento demedido do que com quem nos é próximo.
Mentalidades, pensamentos que não passam por uma obrigação de entre-ajuda. Quantas crianças e por quanto tempo daria para alimentar e socorrer os valores agora envolvidos ??
Desde quando o mérito como pessoa, como profissional, como amigo, se avalia por uma fasquia tão demasiado alta que é quase impossível ser "perceptível" aos olhos do comum mortal...
É tão bom termos o nosso valor pelo que somos interiormente, mas ao invés disto, quase sempre o nosso valor é atribuído por uma qualquer etiqueta colocada em volta do nosso pescoço, quanto ao resto... que se lixem os outros, os pobres, os oprimidos, os doentes, os sem família e sem-abrigo. É este o pensar de muita gente que prolifera aqui e ali e que nunca sentiu na pele a mínima beliscadura...
DICA DA SEMANA:
- No seu frigorífico para descongelar rápidamente a geladeira, desligue na tomada ou no termostato. Numa das prateleiras, coloque uma vasilha de água quente, feche a porta e aguarde um pouco.
Uma boa semana para Vocês

1 comentário: