sexta-feira, março 07, 2008

189-A Você que é especial....

Motivos os há de sobra para a existência de uma data como o Dia Internacional da Mulher - 8 de Março.
O simples fato de poder dar a luz a um novo ser, que mora em seu ventre por nove meses, já é mérito suficiente para homenagens. Mas o Dia Internacional da Mulher, em sua história, traz na bagagem muita luta e persistência, nos levando ao início do século XX.
No ano de 1908 em Chicago, nos Estados Unidos, comemorou-se o "Dia da Mulher", que reuniu mil e quinhentas mulheres, basicamente de orientação socialista, reivindicando condições de trabalho e igualdade política. Afinal, naquele período, elas não podiam votar e trabalhavam cerca de 14 horas por dia em fábricas que não prezavam pela saúde dos empregados. Dois anos depois ocorreu uma longa greve de operários (80% eram mulheres), e mais de três mil estiveram reunidas no Carnegie Hall, em Nova Iorque, seguindo a mesma pauta de reivindicações feministas. Já na Europa, em 1913, foi realizada a Primeira Jornada Internacional das Trabalhadoras pelo Sufrágio Feminino, na Rússia, e o movimento ganhava força e repercussão internacional.
REVOLUÇÃO- Ano após ano, as mulheres europeias comemoravam o "Dia da Mulher" baseando seu discurso em torno da luta pelo direito ao voto, e a data escolhida variava. Mas na Rússia, em 1917 a 23 de fevereiro (8 de março no calendário gregoriano), já se considerava o "Dia Internacional das Mulheres" e neste ano, estavam programados actos, encontros e etc. No entanto, "ninguém imagináva que este ´dia das mulheres´ inauguraria a revolução", segundo Leon Trotski, ou seja, o movimento feminino foi estopim da Revolução Russa de 1917. Posteriormente, na Conferência Internacional das Mulheres Comunistas em 1921, uma mulher búlgara sugeriu oficializar 8 de março como "Dia Internacional da Mulher Trabalhadora", em memória às camaradas russas. Essa versão é fruto de recentes pesquisas históricas, que apontam também para outra realidade a respeito da história sobre um incêndio trágico numa fábrica. Segundo o estudo, o famoso incêndio ocorreu numa indústria têxtil de Nova Iorque, a Triangle Schirwaist Company, em 1911 (em vez de 1857), nos últimos três andares de um prédio de 10 andares. O fogo se iniciou por causa dos materiais inflamáveis mal alocados. As portas da fábrica ficariam então, sempre trancadas, para impedir a interrupção do trabalho, por isso, quando os bombeiros chegaram, 147 das 500 que trabalhavam no local, já estavam mortas. A partir daí, nomeou-se a Comissão Investigadora de Fábricas de Nova Iorque, solicitada 50 anos antes. Décadas depois de tudo isso, em 1975, a ONU incluiu o dia 8 de março em seu calendário oficial de comemorações, e a partir de então a data foi sendo aceita pela maioria dos países.
:Fonte: (pesquisa in Net)

2 comentários: