sábado, agosto 12, 2006

103-Perto do Inferno

-Em pouco mais de 3 horas o céu cobrira-se de negro , tal era o fumo que pairava no ar, eram 14 horas e pareciam ser já 21hora, o Sol desaparecera no horizonte. Há 3 dias que estamos assim, embora a distância da minha casa até à frente de incêndio mais próxima seja de cerca de 30 kms, certo é que o ar se tornou tão pesado e quente que há dificuldade em respirar.
------------------------------
Normalmente, as correntes de ar têm tendência a levar para Sul os fumos, mas a verdade é que o céu para Oeste está carregado de um semblante tão negro, que com o calor que está, eu diria que se aproxima uma trovoada.
Ontem á noite ainda subi à placa da garagem que ladeia a casa que habito, em cujo terraço passei tantas horas "escarrapachado" ao sol, naquela velha esperguiçadeira. Há muito que não subia aquelas escadas, pois o mesmo não me era de todo permitido, ontem porém e face ao espectáculo sinistro que se apreciava, fi-lo.
Ao longe por entre a escuridão, o céu apresentava-se demasiadamente iluminado pelas 3 frentes de fogo visíveis. Dizia-me um amigo que se deslocara ao locar que era abrasador o calor que se fazia sentir na tarde imediatamente antes. Vim a saber por ele e mais tarde nos noticiários que a Viviana tinha morrido dentro da viatura onde desempenhava funções de comunicação no Posto de Comando, dizem que terá sucumbido por inalação de fumos, depois de não ter resistido ao cansaço e se deixado adormecer.
Vidas que se perdem , não me recordo nestes cinquenta anos de haver tantos incêndios, como há uns 10 anos a esta parte, a calamidade , chega e instala-se como se tudo lhe pertencesse.
Situações que quer pela natureza do seu incio, quer pelo local e também as horas a que começam levam a crer que se trata de actos maquiavélicos de sujeitos sem escrupulos. Presos hoje, presentes ao Juíz amamhã e de imediato colocados em liberdade.
Quantas e quantas mais vidas terão que ser perdidas, a quanto terá que somar os danos humanos, materiais e psicológicos do comum cidadão para que conseigamos viver em segurança.
Parece , segundo os entendidos na matéria, ser este o pior mês de Agosto dos ulrimos anos, a verdade é que a zona centro, tem facilmente atingido valores acima dos 40º estes ultimos dias, o que aliado a uma desmatação quase inexistente, acesso não cuidados, hectares e hectares deixados quase ao abandono e muitas vezes desmatação feita, em que os residuos ficam no terreno acumulado, tornando-se altamente inflamáveis em caso de incêndio.
Ontem , foste Tu Viviane, mais uma morte a juntar a tantas outras... até quando ?
Diziam á pouco nas notícias estarem os incêndios locais, circunscritos, a verdade é que as marcas estão lá, e as manchas de fumo ainda são visíveis a + de 30 kms. O cansaço apodera-se dos Voluntários até à exuastão, o corpo humano também tem roturas pelo esforço desempenhado. Uma das frentes chegou a atingir 1600 metros de extensão. É preciso que saibamos sempre estar presentes, mesmo que seja para trazer alguma alimentação , leite e/ou água a estes homens...
Um abraço amigo
GW

2 comentários: