quarta-feira, agosto 30, 2006

106-Síndrome de Estocolmo

Tem-se falado ao longo destes dias sobre o aparecimento de uma jovem que teria sido raptada há oito longos anos, e a par disso, do Síndrome de Estocolmo.
São-nos apresentados factos mencionados pela própria ao grupo que a acompanha desde então, relatos esses sobre a sua vivência durante este tempo. Não só a Áustria, mas todos nós, nos sentimos algo emocionados com toda esta história sobre o rapto e o reaparecimento da jovem Natacha Kampusch.
A verdade é que após todos estes anos, não passava pela cabeça de ninguém que uma menor raptada há mais de oito anos, vivesse todo esse tempo na cave da casa do raptor , distante apenas alguns quilómetros dos seus pais. Tudo acontecera a 2 de Março de 1998, permanecendo até hoje, o seu desaparecimento e todo o que decorreu neste espaço de tempo um estranho mistério.
--------------------------------------------------------------------------------
Actualmente com 18 anos , terá a jovem aproveitado um momento de negligência para fugir da casa e do seu raptor, este aparentemente uma pessoa pacata nos seus e 40 anos , o qual se terá suicidado quando teve conhecimento da fuga. É claro que este súbito reaparecimento vem despertar em todos nós um misto de emoção e mistério, e muito mais para os pais, que naturalmente terão entrado em estado de choque, quando após estes anos teriam deixado de acreditar no regresso da filha. Nota-se agora na jovem e nos seus depoimentos alguma ligação de afecto para com o raptor, e perante esta situação se fala no Síndrome de Estocolmo. Mas o que vem a ser isto de Síndrome de Estocolmo ?
Terá esta designação surgido em Agosto de 1973, quando três mulheres e um homem foram feitos e usados como reféns num assalto efectuado a um banco de Estocolmo, na Suécia. Pelo que se conhece este assalto teve uma duração de seis dias, período de tempo em que terá havido um criar de afecto da parte dos reféns pelos assaltantes , o que para a surpresa geral, acabariam estes , os reféns por proteger os seus raptores. Pelo que se sabe, meses depois, terão duas das reféns chegado casar com aqueles que meses antes as haviam tomado como reféns.
Desde então, chama-se “Síndrome de Estocolmo” a esse fenómeno com origem substancialmente psicológico o qual acontece quando o refém demonstra afeição pelo seu raptor, situação que a jovem parece defender, pelo afecto que apresenta em relação ao seu raptor, e por esse facto se está associando ao Síndrome de Estocolmo.

Um abraço com Amizade,

GW

2 comentários: