domingo, abril 29, 2007

146-memórias esquecidas

Olho para trás no tempo e uma neblina se coloca entre o que sinto e vejo, quando procuro saber junto de outras pessoas as marcas e recordações deixadas por datas que então nos marcaram tão profundamente e que hoje me parece estarem um pouco esquecidas na memória de muitos, face ao seu significado de tão grande importância para quem as viveu, mas é tal esse nevoeiro que se interpõe entre nós e essas datas , que nos faz "esquecer" o quão importante foram para nós esses dias...
Quantas hores de sono mal dormido, em prol de uma luta por melhores condições de vida, quantos gritos de revolta, quanta ansiedade em nosso peito, quantas amarras sofridas, quantos sentimentos amordaçados, quanta liberdade não vivida e aprisionada em nós.
Foi assim que todos vivemos , foi com esta força que fizemos a revolução de Abril, foi com o libertar dos sentimentos oprimidos que comemoramos tantos dias 1º de maio. A vóz ouviu-se de novo, a alegria regressou ás nossas vidas, a luta continuou tal animados estávamos por uma ãnsia de alcançar e por em prática a tão desejada liberdade.
Hoje noto com alguma mágoa que o significado destas acções quase nada dizem naqueles que nasceram pós revolução de Abril, mas , ainda pior, sou acometido de uma notória ingratidão por parte de algumas pessoas, que sentiram na pele a opressão de então, e que hoje quase não lembram os episódios de sofrimento, de angústia, de mal-estar provocados por outro regime, em suma, que quase não recordam a implantação da Liberadde.
Mais um 25 de Abril passou e nas entrevistas de rua, percebeu-se o quanto alheados estão do significado de tal feito , mais um dia 1 de Maio está á porta e de novo iremos sentir a indiferença e o desconhecimento quanto à razão de tal comemoração, no fundo, o que interessa gozar é mais um feriado, que se for a razão de uma possível ponte, ainda melhor... esses são são os significados que muitos conhecem destas datas tão marcantes, o aproveitamento de um dia feriado, em que o descanso se torna mais importante do que o saber o porquê ou a razão de tal acontecer.
É assim, o tempo passa, torna-se mais fácil reconhecer feitos externos, saber quem é o autor do livro tal, quem foi nomedao para os óscares no ano não sei quantos, qual o artista que mais discos vendeu no ano "x" ... pode até saber-se , quem foi Vasco da Gama, ou quem descobriu o Brasil (o que eu já duvido), ou mesmo quem foi Pelé, ou quando aconteceu o terramoto da cidade de Lisboa (se calhar estou a ser muito positivo)... no entanto, procurar saber, o que aconteceu no Carmo, ou "aprender" os momentos que antecederam e que levaram ao 25 de Abril, e o que levou à Revolução dos Cravos, saber o significado das manifestações do 1º de Maio, enfim... há coisas que deveríamos olhar com outros olhos e que tão ingénuamente queremos obrigar , a que passem despercebidas...

Um abraço a todos e uma boa semana/GW

1 comentário: