sábado, julho 07, 2007

156- ai como os tempos...

Ai como os tempos mudaram... Não sou do tempo em que só se podia ir para o Brasil por barco, mas sou do tempo , sim, em que 1 kg de arroz custava 6$00 e 1 maço de Kentucky, o tão conhecido "mata-ratos" , que tabaqueávamos às escondidas no recreio das aulas do Ciclo, custava 11 tostões e era comprado a meias... O progresso é uma consequência dos tempos, e com ele aparecem outras formas de vida, outras atitudes, outras formas de agir e de pensar, onde tanta e tanta vez se entra na vida alheia, não importando sequer com o que possa esse facto traduzir de negativo na vida das pessoas.
Estes nossos dias de um rodopio constante, chegam até nós tantas palavras, ecos trazidos sabe-se lá de onde, pondo em causa momentos da vida de outrém, numa ânsia desenfreada que a notícia sobre A ou B , não importa de que forma conseguida , nem se é de origem fidedigna, é posta a "descoberto" , sem haver a mínima condescendência por parte de quem a emite do mal que poderá causar, seja ela, a notícia, verdadeira ou não.
A certeza porém é que o respeito que deveria ser uma constante em todos os momentos , nem sempre existe, e procura-se a todo o custo publicar seja o que for, desde que a tão desejada subida das vendas deste ou daquele jornal, desta ou daquela estação de rádio ou tv, seja o cumprir de uma meta nos objectivos financeiros.
É dose quase diária, falar e "amamentar" casos de supostas infidelidades, nomeadamente entre as figuras públicas, nem que para isso seja necessário recorrer á mentira e á montagem de actos. São decerto os profissionais que utilizam essa forma de dar a conhecer, pessoas com um percurso de ensinamentos quer académicos , quer profissionais, que deveriam servir de alicerce numa conduta mais sociável.
Como disse no início, os tempos mudam, as mentalidades também, só que nem sempre se repara que algumas era preferível manter-se numa estagnação do que dar á língua, tal tricotadeiras de vão de escada. Lamento que assim o façam, tanta e tanta notícia fica por dar que seriam de certeza importantes e que acabam ofuscadas por outras quase de escárnio e mal-dizer, onde o atropelo constante a outrém , acaba por servir em uso a quem desencadeia tais mesquinhices a ascensão quiçá no poder hierárquico , pois o que interesa é subir, a forma e o jeito não interessa como.
Expliquem-nos melhor os problemas sociais e forma de resolução, dêem-nos forma de aprendizagem através das notícias para podermos ultrapassar viscicitudes, que interesse pode ter vir a público se fulana vai ter uma menina, se fulano anda com aquela, se o outro ou a outra deu o golpe do baú na herança familiar...
Pois é, talvez eu esteja a ser também desonesto comigo, e se calhar a dizer mal de algo que para você pode ser bem, é que como disse , eu ainda sou do tempo em que 1 kg de arroz custava 6$00 ...
boas férias e/ou bom trabalho , conforme o caso

6 comentários:

  1. é verdade , ultimamente cada vez são mais as notícias , muitas delas não fundamentadas sobre a vida pessoal das pessoas. É certo que uma figura pública está muito exposta a este tipo de mexericos, mas não serão também eles "senhores" da sua privacidade ?
    Quanto ao eepectáculo das nomeação das 7 maravilhas que descreves na lateral, áchei um bocado fracote também a apresentação em si. Deviam ter apostado mais no espectáculo relacionado com as maravilhas e menos nas figuras públicas.

    quem escreve ? Alguém que te acompanha (quase) diariamente.

    Beijão

    ResponderEliminar
  2. ZéDuNabo9:25 da tarde

    de facto foi bom para todos nós o ter sido escolhido o nosso país para a apresentação das Maravilhas, pessoalmente acgo também que deveria ter sido mais virado o espectáculo para as Maravilhas, nesse aspecto ficou a perder, valeu a iluminação para dar alguma "luz" ao evento.
    A TVI é que tinha que vir logo gabar-se de ser a mais vista.
    promoção a quanto obrigas

    ResponderEliminar
  3. ZéDuNabo9:27 da tarde

    Amigo GW e demais leitores , desculpem, o comentário que fiz foi à apresentação do evento das 7 Maravilhas e não ao do texto aqui deixado hoje. ASs minhas desculpas.
    Mas não deixo de dizer que concordo em grande parte com o que escreveste.

    Abarço

    ResponderEliminar
  4. tás "belhotiii" pá, mas deixa lá que não és o único ahah.

    cumprimentos a todos aí
    JPS

    ResponderEliminar
  5. ola finalmente vim comentar embora deixe de parar na sala vou ter vontade de visitar os blog se assim me premitirem claro e eu penso que e assim enquanto falam das figuras publicas nao falam dos verdadeiros problemas da sociedade penso eu de que certamente vais dar razao enquanto as figuras publicas elas sao tao mediaticas que muitas vezes fazem para serem capa de revistas e de fofoqiçes ja se sabe que e isso que e isso que as resvistas cor de rosa querem pois e isso que vendem fica bem

    brisasuave

    ResponderEliminar