sexta-feira, dezembro 18, 2009

247-Um dia entre tantos

É assim, será sempre assim… É tempo de Natal e, mais uma vez as pessoas andam (só porque é natal) numa correria imensa, em atropelos sem fim, dando uso ao Multibanco, dando ao Natal uma imagem de quase obrigatoriedade de se fazerem compras, muitas das quais inusitadas.
Acordei, um pouco sonâmbulo, ainda de meia pestana fechada, como que embalado pela chuva que teima em cair desde o início da noite.
Também eu, e porque não sou diferente dos demais, tenho pensado nas compras que ainda não fiz e se de facto as irei fazer.
É verdade que no seio familiar ou mesmo no núcleo de amigos mais próximos, haja o hábito de troca de presentes, mas também é verdade, que o verdadeiro sentido do Natal e o porquê da quadra, anda há muito arredado do verdadeiro sentido, particularmente na malta mais nova.
Associa-se muito o Natal ao Pai Natal, à árvore de Natal, às prendas, em detrimento do verdadeiro espírito, o da data do nascimento de Jesus, o acto de se fazer o presépio, o momento de adoração. Sentido esse em que deveríamos ser muito mais humanos e dar, dar muito de nós , contribuir para uma Paz que se deseja, contribuir com Amor, contribuir com bons actos e boas palavras, transmitir o espírito de entre-ajuda e não pensarmos tão demasiado em guloseimas, chocolate e tantos bens supérfluos.
Um pequeno gesto, um pequeno presente, um olá, um carinho, um aconchego, serão na verdade, bem mais importantes do que o esbanjamento, numa de “toma lá dá cá” e depois tudo se esque num "agora até p'ró ano".
Sei sim, pareço um velho em constante lamúria, mas reconheço que é neste contar de anos que se aprende, e a cada dia que passa se assim o entendermos, nos tornamos mais humildes, mais verdadeiros, mais justos e mais amigos.
São 13 horas e picos, vou almoçar uma refeição bem quente, e no aconchego do lar, fazer com que esta gripe que me incomoda há uns dias se vá embora.
Na verdade, logo eu, que raramente sou acometido destas coisas, logo agora me havia de sentir atormentado, e ainda por cima depois de ter levado a Vacina sazonal em Setembro, e esta 4ª feira a Vacina da Gripe A (h1n1). É bem provável que esta seja a reacção ideal do organismo após a toma desta última Vacina… vamos esperar para ver… eu cá, depois do almoço, vou enroscar-me numa manta e ligar um qualquer canal de TV, esperando que o barulho suave da chuva gélida que cai, me embale de novo…

Fiquem bem meus AMIGOS

4 comentários:

  1. Bom dia, eu também levei a Vacina H1N1 e fiquei de choco cerca de o dias, mas depois passou. Já agora GW diga-me qual a razão de a ter levado ?? Eu sou diabética e o Sr ?

    ResponderEliminar
  2. de Filipa Queria dizer cerca de 8 dias

    ResponderEliminar
  3. Olá Filipa, peço desculpa de responder pro aqui, mas é o único meio que disponho para chegar até si.
    O facto de ter sido chamado para a vacinação prende-se com problemas surgidos quando de um AVC em 2006, hoje quase ultrapassado.

    desejo a si e aos seus um Feliz Natal e tudo de bom.

    GW

    ResponderEliminar