domingo, abril 30, 2006

82 - Dia do Trabalhador

Se datas há, que marcaram a minha vida como cidadão, dessas fazem parte sem dúvida nas comemorações em que rejubilo, a Revolução de Abril e a minha primeira participação em Liberdade do dia do trabalhador. Recordo de certo modo os anos finais da decada de 70 em que foi mais contagiante a envolvência de todos os que comigo profissionalmente viviam o dia-a-dia. Manifestações de luta, através de palavras ditas e actos assumidos em prol de uma vida melhor. Hoje, apesar da situação vivida por todos nós e do afastamento de melhorias e direitos alcançados, mais do que nunca deve o espírito que nos uniu em tempos, vir ao de cima e a nossa vóz de novo fazer-se ouvir...

1º de Maio – Dia do Trabalhador

Não surge repentinamente, mas porque antecedentes existiam já em finais do século XIX, fruto de uma industrialização acabada de surgir, o que como é óbvio , foram favoráveis ao aparecimento de novos problemas relacionados com o trabalho. Um dos principais problemas surge sob a forma de horários de trabalho, muitas das vezes forçado, sendo que em algumas profissões era levado ao extremo de se trabalhar de sol-a-sol , chegando facilmente a atingir 16 horas diárias, como acontecia por exemplo na agricultura. Já havia então sido proposto por alguns reformadores sociais em anos anteriores, em que o dia comum fosse dividido e aceite em 3 períodos distintos, isto é: - oito horas de trabalho, oito horas de sono e oito horas de lazer e estudo, proposta esta não aceite e considerada utópica pela classe empregadora.
A divulgação e o desenvolvimento do associativismo operário, e muito em particular os sindicatos, torna-se a proposta do cumprimento das oito horas de trabalho, o grande objectivo das lutas operárias, as quais desencadeariam violentas repressões, que levariam à prisão e à morte de trabalhadores.
Perante tais factos, a 1 de Maio de 1886, milhares de trabalhadores de Chicago (EUA), assim como de muitas outras cidades americanas, terão saído para a rua, exigindo o horário de oito horas de trabalho por dia. Quatro dias depois, durante novas manifestações, uma explosão serviu de pretexto para a repressão brutal que se seguiu, que provocou mais de 100 mortes e a prisão de dezenas de operários, chegando mesmo alguns a ser executados. Ficará este acontecimento, conhecido como os "Mártires de Chicago", o qual tornar-se-á o símbolo e marco para uma luta que, a partir daí, se generalizou por todo o mundo.
Os anos passaram sobre estes acontecimentos, e a data é celebrada, praticamente em todo o Mundo , aproveitando os trabalhadores este dia através das formas julgadas convenientes, para alertar o Governo e outras entidades para algumas das suas necessidades, tais como: direitos dos trabalhadores, aumento de salários e melhores condições.
Em Portugal, depois de um período em que foi notória uma evolução positiva, no cumprimento ou na falta deste , de uma aproximação de uma vida melhor , nota-se com mágoa e descontentamento, hoje em dia, estarmos cada vez mais afastados da média comunitária, e se em tempos recentes nos aproximávamos , hoje nota-se uma estagnação , senão mesmo um retrocesso em muitas vertentes, outrora conquistadas e que presentemente começam a estar arredadas e difíceis de concretizar, pelo facto de nem sequer se conseguir manter na maioria dos casos, anulando dessa forma as conquistas consignadas por Lei. Muitos receios à mistura, num País onde, os ricos continuam cada vez mais ricos e os pobres cada vez mais pobres, onde a exploração do trabalho infantil, a não total igualdade de direitos entre homens e mulheres assim com a integração dos imigrantes são um desafio permanente à capacidade de organização e de luta dos trabalhadores, de modo a precaver uma sobrevivência digna. Apesar de tudo, este será sempre um dia de festa, porque se quer de festa, são este dia e esta comemoração, herdeiros de uma forte tradição de luta operária, se olharmos para trás , teremos decerto uma visão de momentos de dor, tristeza, perseguição, mas, porque nele também se recordam as conquistas, que os trabalhadores foram conseguindo através dos tempos, torna-se de facto um dia de festa em que existe uma longa história que sabe bem recordar e celebrar.
Votos de boa semana, com um forte abraço
GW

1 comentário: