sexta-feira, outubro 21, 2005

14 - Precaução, nunca é demais

Não esqueça, toda a precaução é pouca. Não sendo um "expert" na matéria, vos deixo aqui algumas passagens lidas algures, agora que a Chuva regressou e os Perigos na estrada são maiores...

Quando se enfrenta um temporal na Estrada: -Quando as copas das árvores se agitam na estrada é sinal de ventos fortes. Reduza a velocidade do carro e espere pelas surpresas, que podem ser desagradáveis, esteja atento. O seu carro pode ser envolvido por uma tempestade, chuva de granizo ou vendaval. Aos primeiros pingos fortes de água acenda os faróis e accione os limpadores de pára-brisa na velocidade conveniente. Se a sua visão ficar comprometida, evite estacionar na estrada. procure sim um local seguro para parar. Atenção que os vendavais costumam espalhar galhos de árvores pela estrada e provocar danos nos veículos

Como atravessar locais alagados :-Antes de atravessar um troço alagado, veja as condições locais e a distância do troço. Só atravesse se o nível da água estiver abaixo da metade da roda. Ainda assim, muito cuidado. Engate a primeira ou a segunda mudança e mantenha aceleração constante, sem tirar o pé do acelerador (assim a água não entra no sistema ou tubo de escape). Durante a travessia, vá bem devagar. Correndo, o risco da água entrar no compartimento do motor e gerar uma paragem do sistema eléctrico, e o motor ir “abaixo”. Outro risco mais sério ocorre se o bocal do filtro de ar sugar a água para os cilindros e provocar como que um calço hidráulico, travando os pistões e danificando o motor.

Que fazer perante uma enchente: -Espere atté o nível da água atingir o batente inferior da porta e então abandone o veículo. Ao deixar o carro, tome cuidado ao andar para não cair em algum buraco mais profundo ou vala pluvial aberta pela pressão da água. Procure abrigo em lugar alto e seguro. Com água acima das rodas, o carro bóia e fica sem controlo. Não espere a água chegar às janelas, pois dessa forma as portas ficam bloqueadas e você não consegue sair da corrente de água. E o pior: o possível resgate torna-se complicado.

Buracos Camuflados pelas chuvas: -Em dias de chuva, a água encobre os buracos, criando armadilhas para os motoristas. No carro, quem sofre são as rodas e a suspensão. A queda nas crateras pode amassar as jantes, cortar os pneus, além de empenar os apoios da suspensão. O sistema de direcção também pode ser atingido, desalinhando com o choque. Para evitar maiores prejuízos, mantenha os pneus sempre calibrados.

Evitar o embaciamento dos vidros: -O embaciamento dos vidros ocorre devido à diferença entre as temperaturas externa e interna do veículo. Para melhorar a visibilidade, feche todos os vidros, ligue o ar-condicionado e accione o desembaciador eléctrico traseiro. Nos modelos sem esses equipamentos, recomenda-se abrir um pouco os vidros e deixar o ar circular pelo carro. Se não resolver, pare num posto e compre um líquido desembaciante. Com um pano macio, aplique o produto dissolvido em água na parte interna e externa dos vidros. Você perceberá que a visibilidade irá melhorar.

Como reduzir os efeitos da Aquaplanagem: -Uma situação muito comum nas estradas em dias de chuva é o acumular de água sobre a estrada. Quando o carro passa em velocidade sobre essas poças, forma-se uma película de água entre a roda e o asfalto e o pneu perde por instantes o contacto com o piso, deixando o carro sem controle. Em uma situação dessas, mantenha a direcção firme e evite travar ou mudanças bruscas no volante. Apenas tire o pé do acelerador e logo você sentirá a direcção voltar ao controle. Pneus lisos ou em meia-vida tendem a aumentar os efeitos da aquaplanagem, por causa da ausência de sulcos que servem para escoar a água na banda ou perfil de rodagem.
(algumas destas passagens foram retiradas da net)

Por agora é tudo, Votos de Boa Viagem e Bom fim de Semana

_____________________
Beijokas & Abraços / GW

3 comentários: