sexta-feira, janeiro 06, 2006

57 - Nós e os outros...

Olá, com que então pensavam que já se haviam libertado da minha “melguice”, pois é… bem podem tirar o cavalinho da chuva , porque o GW está de volta e pronto para enfrentar mais uma ano de “intenso” trabalho eheheh . Não acreditam ? está bem está , eu é que sei, mas se alguém houver, que me queira dar uma mãozita eu agradeço, e já agora, podem trazer também um cesto recheado de coisas boas para eu tirar estas folgas que tenho entre os dentes …

Nós e os outros…
A
migos, depois de uns dias de ausência, não por lazer, mas por necessidade, cá estou de volta ao V/ convívio . O que deixo em reflexão hoje, e aqui neste painel está relacionado com os acidentes rodoviários, causas e efeitos dos mesmos. Com espanto olho as notícias que chegam até nós diariamente e bom seria que nada disso nos fosse “oferecido”. Mais grave ainda é vermos as imagens captadas pela Brigadas de Transito que são de todo arrepiantes. È verdade que a inconsciência de muitos , se traduz no azar de outros, está Portugal, no topo da lista de acidentes graves e suas consequências, mas , num período em que se toma como exº outras situações vindas de fora de uma melhor intervenção na condução por parte dos automobilistas, certo é que numa deslocação recente a Santander, vi de tudo um pouco. Muitas vezes deparei com excessos de velocidade, manobras perigosas e violações puras do código de estrada e faltas de respeito pelos outros. Vi sim, automobilistas portugueses, mas em número reduzido e posso adiantar que tudo o que vi de mal tinha como responsáveis viaturas de outras nacionalidades. Não faz parte de mim , até porque não necessito, fazer grandes deslocações, no entanto surpreende-me que todos por cá sejam tidos e medidos pela mesma “bitola”. Também lá e é um facto que há vias cobradas como auto-estradas, que não são mais do que IPs em Portugal, mas enfim, é verdade que não somos bons, mas também nos avaliam abaixo do que somos, e é muita vez a comunicação responsável pelo que se dá a conhecer, senão os principais responsáveis.
Para início de um Ano que muito feliz me deixa se for de Paz, Serenidade, e outras coisas pelas quais ansiamos, não deixo de me debruçar e fazer a escolha nesta transição de ano do que é bom ou mau, do que posso aproveitar como exemplo , ou não, do que posso contribuir para modificar atitudes...
È um incentivo verdadeiro se mostrarmos a nós próprios que ainda existem algumas coisas boas por cá e que mais pode haver se nos preocuparmos em comunhão por esses aspectos, os quais podem por si, melhorar a nossa vida e o nosso bem estar…
Por hoje quedo-me por aqui, tenho o Gabinete repleto de papeis amontoados e um planeamento para fazer quase em cima do joelho. Para vocês , desejo que saibam dispensar a reflexão e o tempo necessário a que cada tema e cada um tem direito.
______________
Um Abraço / GW

1 comentário: