sexta-feira, maio 19, 2006

87 - Da boca p'ra fora...

Há muito que ando para colocar alguma ordem no modo como deixo aqui os textos. Não tem sido fácil, até porque ainda não consegui a assiduidade desejada. Tenho procurado acima de tudo transmitir-Vos aqui através das palavras quase "despejadas" , assuntos que me dizem algo, quer sejam de satisfação ou desagrado... Assim , mais um título surge "da boca p'ra fora" de modo a dar a conhecer estes factos por mim presenciados e/ou conhecidos.

Hospital Sto André - Leiria

É este Hospital o que melhor abrange a minha área de residência, quer pelo teor das instalações, quer pelas especialidades médicas, quer também pela sua modernidade. É esta Unidade Hospitalar uma cidade , dentro de outra cidade. Recordo num tempo recente a sua construção e o impacto que teve na região, cujo anseio por uma Unidade Hospitalar desta envergadura era mais que urgente e necessária.
Nada no dia de hoje é comparado à data de abertura, o movimento diário de doentes cresceu a olhos vistos, e aquele que era de uma grandiosidade há 1 dezena de anos, torna-se pequeno para acudir a tudo o que está relacionado com assistência médica/hospitalar.
Tive pela 1ª vez como utente , passagem obrigatória pelo mesmo no início de Fevereiro deste ano o que me obrigou a permanecer no mesmo durante algum tempo. reparei contudo, que os corredores de acesso às várias alas na zona de entrada pelo lado das urgências, estão hoje superlotados com camas, tal enfermarias de improviso, que hoje já são definitivas pela escassez de lugares vagos, note-se pela própria instalação já efectuada ao longo das paredes , para apoio eléctrico e aparelhagem de assistência, como se de outra normal enfermaria se tratasse. Durante o tempo decorrido e após este , pelas deslocações efectuadas para acompanhamento médico e consultas externas, percorri alas e escadarias onde aqui e ali fui reparando num estado de degradação lactente , parecendo-me até em alguns casos com perigo eminente, numa obra recente , o que me leva a fazer uma má avaliação à construção de então ou na falta de uma manutenção própria.
Pude observar mesmo na escadaria de acesso ao Piso de exames Clínicos/Análises, que até o murete corrimão que ladeia a escadaria se encontra partido pela base em todo o seu comprimento, assim como em muitas paredes se encontram "brechas" consideráveis . Lamento que após tão poucos anos o mesmo se encontre neste estado, que tudo seja muito bonito até à inauguração, mas que depois se descure estes pormenores de manutenção exigida. Apostou-se demasiado nos estacionamentos , e está a deixar-se de lado a Conservação do edificio em si.
Em tempos , penso que em Julho de 2004, a Ordem dos Enfermeiros já criticava a falta de condições de trabalho dos enfermeiros no Hospital de Santo André, em Leiria, sendo esta a principal critica feita pelo responsável , reclamando mais profissionais para a instituição, necessário pelo aumento quase exagerado de utentes que recorrem aos seus serviços. A mesma entidade referiu existirem muitos problemas que condicionam a prestação de cuidados de saúde por parte dos enfermeiros, fundamentalmente a redução de enfermeiros por turno, a falta de profissionais, e até uma fraca comunicação interna para o funcionamento dos serviços, já verificada nesse ano , alertando desse modo os responsáveis, para um descontentamento pelo excesso e pelas condições de trabalho por parte dos profissionais.
Como utente sei, até pelo acompanhamento necessário e pelo apoio que me tem sido demonstrado, o quanto são dedicados para com cada um seja em que situação for, seja em que especialidade for. Não será de estranhar esta minha avaliação positiva dos profissionais do Hospital de Stº André, quando numa consulta de especialidade , há uma disposição permanente para uma especialista me dedicar quase 2 horas de consulta , alertando-me abertamente para o porquê dessa situação, dedicação essa que nem em consultas em consultório próprio e a pagar balúrdios se consegue. Mas não foi neste caso, em tudo , quer seguranças, quer voluntários, quer corpro clínico e auxiliares lhes reconheço uma gratidão imensa.
Mas, bom seria também que todas as mazelas que referenciei fossem ultrapassadas de modo a dar a estes profissionais melhores condições de trabalho e não ficar-se à espera de braços cruzados que as instalações se deteriorem num Oraganismo que é de todos e para o bem de todos.

Um Bom fim de semana para Todos

GW

1 comentário: