quinta-feira, dezembro 22, 2005

51 - Saber escutar (Parte 2 de 3)

Nossos ouvidos são uns interesseiros...
Possuímos uma audição selectiva. De maneira geral prestamos atenção nas informações que favorecem a nossa causa e os nossos interesses, e nos afastamos das mensagens que julgamos desfavoráveis aos nossos anseios.E quanto mais experientes nos tornamos, mais selectiva passa a ser a nossa audição. Quando alguém começa a falar, logo nas primeiras palavras, deduzimos o que ele irá dizer e nos recolhemos em nossos pensamentos, sem prestar atenção na mensagem.

Pré-julgamos e distorcemos as palavras que ouvimos
Q
uando ouvimos uma mensagem, ou até mesmo uma palavra que contraria a nossa forma de pensar, independentemente das intenções da pessoa que está falando, iniciamos um processo defensivo onde passamos, mentalmente, a debater as ideias contrárias, criticando as informações já transmitidas e procurando antecipar e resistir às novas mensagens.É evidente que nem sempre as nossas suposições estão correctas e esse pré-julgamento pode levar a uma interpretação distorcida da informação.
O ambiente pode nos distrair
Todos os elementos e factos que estão à nossa volta podem interferir na concentração. O ranger das cadeiras, a temperatura, uma pessoa tossindo, as máquinas e equipamentos que fazem barulho fora da sala onde nos encontramos podem desviar a nossa atenção e impedir que acompanhemos o raciocínio de quem está falando. Às vezes a simples respiração um pouco mais ofegante de quem está ao nosso lado pode desviar o nosso pensamento.Por mais favorável e ideal que seja a circunstância sempre teremos inúmeros motivos para deixar de ouvir.
Escutar dá trabalho
Já vimos que escutar exige uma atitude activa, concentração e esforço intelectual. Ocorre, entretanto, que a maioria de nós prefere ficar numa situação mais cómoda e ouvir de maneira passiva, sem analisar ou interpretar o que está sendo falado.Quase sempre, nessas circunstâncias, apenas fingimos que estamos prestando atenção, mas na realidade os nossos pensamentos estão voltados para outros assuntos.É muito comum conversarmos com algumas pessoas que se desligam das nossas palavras e apresentam um brilho característico no olhar, que demonstra que o corpo ficou mas o pensamento está viajando para muito longe dali.
Porque é importante escutar
Só o facto de saber que muito do que conhecemos foi aprendido ouvindo as pessoas já justificaria mais dedicação para escutar melhor.Uma pesquisa que mostra como dividimos o tempo em que passamos acordados - 17% lendo, 16% falando, 14% escrevendo e 53% ouvindo. É muito tempo para ser desperdiçado.A maneira como escutamos pode interferir de forma decisiva no sucesso profissional e na qualidade do nosso relacionamento pessoal. As pessoas que têm dificuldade para escutar apresentam baixa produtividade no trabalho e dificuldade para se relacionar.Se você tiver que se submeter a um processo de selecção de emprego, por exemplo, o facto de saber escutar irá se constituir num importante diferencial para perceber, de maneira correcta, quais são as intenções da empresa e o que ela espera de você.
Foi e é "Permitida a reprodução desde que citada a fonte - www.polito.com.br"
____________________
Beijokas & Abraços / GW

1 comentário: