sexta-feira, novembro 18, 2005

33 - Que Chat(os)..

feira, fim de semana à porta, procura-se fugir do rebuliço habitual do dia a dia, quase sempre se aproveita o tempo livre em casa, procurando refazer algo que ficou para trás, ou simplesmente dar uma passeata se ainda dá para isso. Quanto a mim, entrei nos dias difíceis do mês (ahahah , não é o que estão a pensar), mas com o aproximar do fim do mês há que refazer o magro orçamento, por isso, quedo-me simplesmente por uma passeata pelo areal da Praia se o tempo o permitir…

Que Chat(os)…
S
endo assíduo, mas não permanente de uma sala de Chat, tenho reparado constantemente nos ataques que são feitos ao tipo de escrita aplicada por algumas pessoas. Pelo motivo da utilização de palavras abreviadas, muitas delas com letras trocadas, erros comuns a quem utiliza um chat, não posso deixar de reparar, na forma como alguns usuários tratam mal outros, aplicando até mesmo frases de uma falta de educação extrema, quando querem fazer alguma aproximação a quem por não ter tanto conhecimento, ou simplesmente porque lhe apetece, escreve com erros, utilizando até outros símbolos representativos de certas e determinadas palavras.
Quanto a mim, embora conheça que há quem conteste permanentemente esse tipo de escrita, reconheço e sei que estou na maioria das vezes perante situações que acabam por dar um certo “gozo” a quem as transmite dessa forma. Agora, não venham chamar de “burros” ou “idiotas” quem assim procede, porque uma coisa é certa, se detectamos o erro e tão mal falamos dele, é porque deciframos o que a pessoa queria dizer, grave seria, se não soubéssemos, ou não conseguíssemos entender... Depois, apelida-se de tudo e mais alguma coisa quem pode até não saber escrever correctamente, é certo, mas porquê nós utilizarmos palavras tão cruéis a quem comete um erro, em vez de procurarmos identificar esse mesmo erro, e não denegrir quem o transmite.
Para mim é de uma extrema violência as palavras que certas e determinadas pessoas utilizam para dizer mal deste ou daquele, tirando partido de uma acusação ímpar que fazem, acabando mesmo por maltratar quem está.
Porque não pensam as pessoas antes de dizer mal e chamam à atenção quem comete esses mesmos erros, pois, é um facto que nem todos terão tido a oportunidade de estudar, ir mais além na aprendizagem , ou pura e simplesmente não terem tido acesso a um ensino eficaz…
Será que todos têm a obrigação de saber escrever como um professor? Quantos e quantos licenciados dão erros? Será que os erros de escrita demonstram a capacidade efectiva e, são comprovativos do bom desempenho de cada um na sua área?.
Há dias, reparava numa pessoa dita bem letrada, com não sei quantos “canudos” entrar numa briga desenfreada com alguém que numa sala de chat, trocava “c” com “s”, terminações em “ão” por “am” , até a troca da palavra "vezes" substituida por "x", entre muitas outras coisas que não vou lembrar agora. Mas porque não páram as pessoas para pensar, que os mais letrados, os tais que parecem não dar erros na escrita (mas também os dão, e muito), os mais sabedores e inteligentes no bem falar e bem escrever, quando não sabem sequer detectar uma avaria num automóvel, não sabem sequer mudar um pneu, não sabem localizar uma doença, não sabem retocar uma parede, ou até muito mais simples, não sabem sequer substituir uma lâmpada em casa…
A crítica é bem aceite quando com ela se tira partido, toda ela serve para nos dar a conhecer e detectar o que pode estar mal ou bem, os erros, esses, decerto as pessoas aprenderão a corrigir, se lhes for explicado a origem, de uma forma educada e nunca numa situação de escárnio ou mal dizer, pois é essa a forma de actuar dessas pessoas que tanto dizem mal dos outros , meus Senhores tenham dó...
Tem tanto valor para mim um pedreiro, um mecânico, um canalizador, um telefonista, como tem um médico, um advogado, um cientista, cada qual na sua especialidade, e mais não digo…
É preciso acima de tudo que nos entendam e não nos queiram obrigar a colocar uma passadeira vermelha, por onde passeamos as palavras.

Que a Vida Vos sorria e bom fim de semana,

_____________________
Beijokas & Abraços / GW

6 comentários:

  1. Bem,GW, mais uma vez a concordar contigo, mas, partindo do princípio que a carapuça me possa servir(o que não me recordo que tenha acontecido)mas como todos nós temos, como diz um Amigo meu : "a cara nº 2" provavelmente já corrigi alguém no chat, mas creio que nunca o fiz desagradavelmente, o certo é, é que me incomoda certos erros, não falo de abreviaturas, nem de calão ou uma simples troca de letras, mas eu já li , e tu que andas nestas andanças há mais tempo tambem deves ter lido alguns, repara neste : HXO-ME = agacho-me, HALIÀZ = aliás, já não falando do VOÇÊ ou VOSSÊ . Enfim devíamos ter um BRIO em tudo o que fazemos!
    Xiiiiiiii que eu hoje acordei com a tal "cara nº2"
    Desde já peço desculpa se alguém se sentiu ofendido por mim, mas prumetu nem tam depreça corijir algem, eu sou acim, tenho destas coizas de MIUDA:-))
    Beijo grande da
    MIUDA

    ResponderEliminar
  2. Pssst!
    Desculpem, esqueci de dizer, eu não me incomodo que me corrijam e até gosto de aprender :-))
    Disponham sempre!

    Beijo grande da
    MIUDA

    ResponderEliminar
  3. Amiga, EU-AQUELA-MIUDA , o que quiz referir é que há pessoas que contestam por tudo e por nada, aceito a correcção, sim, mas a verdade , e é a esses casos que me refiro, em que as pessoas trtam tão mal as outras, quando muitas vezes se trocam as letras conscientemente... Não quiz colocar carapuça a ninguém , apesar do frio que se fáz sentir, mas sim pedir um pouco de condescendência.
    ***

    ResponderEliminar
  4. GW os utilizadores de chats medem as pessoas pela sua capacidade de escrita o que nem sempre corresponde à realidade... Há ali pessoas que infelizmente a vida não lhes sorriu e quem por isso são pessoas menos nobres, só porque em vez de um "ç" põe dois "s"... Mais importante que isso era ter alguma dignidade nos comentários absurdos que se fazem, nas más-linguas e nas quezilias que ali se arranjam, quase destruindo a vida pessoal das pessoas...E tu sabes que disto falo eu de cadeira :(((((... Que saudade General da velha sala jardim onde havia brincadeira, havia seriedade, havia ajuda... Tempos idos que recordo com carinho... E que hoje choro interiormente por ver o quão degradante é lá estar... Não perdi a esperança de um dia voltar a ver a velha salinha...

    À miúda eu digo uma coisa apenas... não a conheço e já a vi teclar... mas dou-lhe os parabéns por uma resposta que deu há dias a alguém quando confrontada por teclar com determinado nick que deveria manter dignidade e não teclar... a resposta foi que "teclava com toda a gente"... Esta resposta agradou-me em particular porque não a conhecendo, só pode ser uma pessoa de bem e bastante lúcida... bem haja Miúda... :))))

    ResponderEliminar
  5. Afinal, nunca é tarde para aprender! Perguntar quando não sabemos não é vergonha nenhuma! Cá estou eu..finalmente consegui, com a preciosa ajuda de uma boa e grande amiga .
    Não vou comentar o teu artigo, pois já o fiz através de mail. Bj

    ResponderEliminar