segunda-feira, novembro 28, 2005

38 - Como sou e como me dou...

Cada gesto de amor que dispensamos, cada conhecimento que é por nós partilhado, é como um tijolo com o qual construímos cada dia das nossas Vidas. Tudo se decide e resume por aqui mesmo, nas escolhas e atitudes de cada dia, e de cada um…”

Fui um destes dias interpelado pela razão de expor aqui partes de mim e de quem faz parte da minha Vida. Quando decidi criar o Blog, sabia de ante-mão que iria estar exposto às mais variadas críticas. Porque considero qualquer tipo de crítica uma forma de aprendermos a rever o que fazemos e o porquê da mesma, assim como através dela sermos não só elogiados, mas também alertados para algo que possa não estar bem, aceito como sempre o fiz, qualquer palavra que a mim seja dirigida, limitando-me a fazer a apreciação que julgo conveniente, e a ilação que melhor se adaptará à minha forma de vida. Por isso agradeço sempre toda e qualquer forma de crítica venha de onde vier desde que seja explanada de forma correcta e sempre baseada numa condição de mútuo respeito.
Se um dia aqui expus parte de mim foi no intuito que pudesse servir de alerta, não sou um Jovem em idade, mas assumo a consciência que muitos não têm e, a vivência que tenho tido, pelo caminho que me foi dado a percorrer aliado em especial a uma acção de voluntariado constante, a qual me leva a conhecer a realidade em que vivemos, levando-me a pensar e a afirmar muitas vezes , não porque me peçam a opinião, mas sim porque o desejei em tempos, que tivesse sido alertado pelas pessoas que conviviam comigo, em vez destas, se “fecharem em copas”, optando simplesmente por um acto de repulsa e mal-dizer, como se o assunto da toxicodependência, fosse ainda tabu, ou pior ainda como se fosse uma forma de marginalizar quer o consumidor , quer os familiares ou amigos, como se eles tivessem sido “infectados” por um “vírius” a todos “pegajoso” ou mesmo mortal e assim serem colocados pura e simplesmente de lado.
Claro que numa situação de menos respeito, me custa, que uma pessoa que parece ter lido os meus textos, tenha agido provocatoriamente, com ofensas escritas em sala aberta, e passo a citar a sua frase:
“Vá mas é tomar conta da mulher e dos filhos, em vez de andar num chat, assim eles já não se metem na droga”.
Lamento que haja atitudes destas em pleno séc XXI , sei que sempre estarei exposto a estas situações, talvez movidas por ciúmes pelo facto de uma atenção que me é dada pela maioria das pessoas. Congratulo-me pelo que sou e pelo que me dou e da forma que o faço. Encontrar-me-ei sempre disponível para dar a mão a quem quer que seja, mesmo que seja atacado ferozmente por esse alguém, no entanto vejo-me no dever de aqui falar em tal acto, do mais absurdo que há.
No meu caso a situação de dependência deu-se sendo a pessoa já de maior idade, mas até poderia não ser, não seria por isso que eu assumiria em menos valor a atitude de Pai. Não foi pelo facto de ele (o adito) ser maior que me afastei dele. Antes pelo contrário. Sei e tenho consciência o quão difícil é para um adolescente ultrapassar numa situação de grave estado de saúde da mãe todos os obstáculos, quando ele próprio se sente desprotegido como se uma coisa muito importante lhe vá faltar, e aí, o associar-se na maioria das vezes a outros, acabe por passar de uma fase de experimentação e assim seguir um caminho sem retorno.
Infelizmente há pessoas que só servem para atacar de qualquer forma, quando alguém decide dar a cara e alertar para casos como este.
Talvez uns me digam para não ligar, talvez outros me incentivem a denunciar, certo é que sei que : “Aos outros eu não posso modificar… aos outros eu só os posso amar”…
Desculpem se hoje me desviei um pouco do que é habitual nos textos, mas é assim ...

Bom dia para todos, inclusive para quem assim se me dirigiu, .. e porque o Blog é aberto a todos.

________________________
Um Abraço com Amizade / GW
Imagem reterida de : www.treknature.com/ images/photos/55/arcoiris-...

3 comentários:

  1. Antoine de Saint-Exupéry disse:

    " As pessoas têm estrelas que não são as mesmas. Para uns, que viajam, as estrelas são guias. Para outros, elas não passam de pequenas luzes. Para outros, os sábios, são problemas. Para o meu negociante, eram ouro. Mas todas essas estrelas se calam. Tu porém, terás estrelas como ninguém... Quero dizer: quando olhares o céu de noite, (porque habitarei uma delas e estarei rindo), então será como se todas as estrelas te rissem! E tu terás estrelas que sabem sorrir! Assim, tu te sentirás contente por me teres conhecido. Tu serás sempre meu amigo (basta olhar para o céu e estarei lá). Terás vontade de rir comigo. E abrirás, às vezes, a janela à toa, por gosto... e teus amigos ficarão espantados de ouvir-te rir olhando o céu. Sim, as estrelas, elas sempre me fazem rir!"

    GW, serás sempre a estrela de alguém...

    Um beijo desta tua leitora dedicada

    OlhandoDelonge

    ResponderEliminar
  2. GW Amigo !
    Como "olhandodelonge" disse tudo, a mim resta-me dizer-te mais uma vez, estou aqui sempre que precisares :-))**
    Quanto á "gentinha" que teclam só por teclar, se eu soubesse teclar uma asneira, mandava-os todos á....
    GW sabes o que é pura INVEJA ???
    É isso :-))

    Beijo grande da
    MIUDA

    ResponderEliminar